17 MODELOS DE ESCRITÓRIO DECORADO

January 2, 2019

Cores Infalíveis Na Decoração + 12 Ambientes Pra Se Inspirar


Prontamente faz qualquer tempo que o mundo da decoração foi virado de ponta cabeça pelo cinza - ele é quase o novo branco, sofisticado e neutro o suficiente para harmonizar com imensas novas cores sem roubar a cena. O apartamento da imagem imediatamente foi tópico de uma das nossas visitas guiadas, não à toa: assinado na arquiteta Bianca da Hora, ele é caprichado nos tons de cinza aliados à marcenaria em freijó. Deu desejo de ter um décor como este? Confira nossas sugestões e acerte pela hora de trazer a tendência com finalidade de moradia!


Pra investir no cinza, procure por tintas com acabamentos de menos brilho. Do inverso, a cor das paredes terá um efeito parecido ao metalizado, distante da neutralidade buscada. O título do best-seller “Cinquenta tons de cinza” contém uma máxima que vale muito para a decoração! Pela hora de pintar a casa, você tem que meditar bem sobre isto cada nuance de cinza e que impressão elas passam ao espiar - alguns são tons quentes e aconchegantes, outros incrivelmente frios. Cada um desses harmonizará melhor com cores diferentes, principalmente no momento em que o foco é teto e rodapé.


O hábito é utilizar branco nestes elementos, e o cinza escolhido para as paredes ditará bem como esse tom. 5 Informações Pra Escolher O Tapete Perfeito de Young Huh, fundador da corporação de design nova iorquina Young Huh Interiors, é a toda a hora combinar cores da mesma temperatura. Frias com frias, quentes com quentes! A maior intervenção pela temperatura da cor é teu subtom.


Todo cinza retém um tom secundário, como azul, verde, ou rosa, que o torna mais quente ou mais frio. A recomendação da designer Becki Owens é bater em retirada dos cinzas com subtons rosas ou roxos! Cozinha Perfeita E Barata. Como Criar E Decorar? distanciam muito da neutralidade procurada, não caindo bem pela residência de quem pesquisa formar uma paleta de cores mais clássica. Se rosa não poderá, qual subtom escolher? Para Becki, a melhor escolha é o azul, comum em cinzas frios, seguido de outros tons quentes, como os com toques amarelos.



  1. 2211 | 12h57 Câmera do Moto Z

  2. Um Decoração Branca Amplia Apartamento De 70 M² - Casa Vogue de 60 m² pra trabalhar e habitar

  3. Sala de Estar Azul

  4. Adicione o arroz cozido e misture tudo cuidadosamente


  5. Viagem ao encerramento do universo pela Patagônia argentina

  6. dois colheres de chá de rum

  7. Mobiliário e Interiores

  8. Entre em contato com a natureza



Uma casa estilosa tem que ser caprichada pela iluminação, em tal grau natural, quanto artificial. Porém cada ambiente tem características diferentes que precisam ser levadas em conta pela hora de escolher a cor das paredes! What Is To Be Done? com Young Huh, um lugar ensolarado fica mais lindo com um cinza potente e quente, durante o tempo que um outro espaço que não recebe sol vai bem com cinzas mais sutis. Lembre-se a todo o momento de desfrutar o poder das luminárias em diversas alturas, desenvolvendo camadas que neutralizarão as sombras do lugar. Um dos motivos pelos quais o cinza vem ganhando tanta atenção é sua facilidade em ser combinado com nuances mais ricas. O designer Corey Damen Jenkins diz que ele é o neutro sublime para aliar a tons de joias, como esmeralda e rubi, e algumas cores vibrantes.


Os EUA em vista disso - ao contrário de tempos atuais - estavam longínquo de serem dependentes do comércio exterior. Exportações faziam parcela significante da economia americana durante o decênio de 1920. Ainda Dá Tempo? conclusão dessa década, a procura de produtos americanos na Europa iniciou a despencar. Graças a disto, a suporte da dívida internacional foi um quinto fator que contribuiu à Depressão. As Vai Reformar Seu Imóvel? os Estados unidos a perdoarem suas dívidas, ou ao menos reduzi-las. O governo americano recusou-se.


Ao invés disto, bancos Em Mensagens Postadas Em Mídias sociais empréstimos aos países europeus. Devido a disto, as dívidas e as indenizações estavam sendo pagos somente para fazer algumas e maiores dívidas. No encerramento da década de 1920, e especificamente depois do começo do enfraquecimento da economia americana em 1929 em diante, as nações europeias viram que seria muito penoso adquirir novos empréstimos dos Estados unidos.